Introspecção de Vinicius de Moraes.- poeta



Nuvens lentas passavam 
Quando eu olhei o céu. 
Eu senti na minha alma a dor do céu 
Que nunca poderá ser sempre calmo. 

Quando eu olhei a árvore perdida 
Não vi ninhos nem pássaros. 
Eu senti na minha alma a dor da árvore 
Esgalhada e sozinha 
Sem pássaros cantando nos seus ninhos. 

Quando eu olhei minha alma 
Vi a treva. 
Eu senti no céu e na árvore perdida 
A dor da treva que vive na minha alma. 

Rio de Janeiro, 1933

No hay comentarios:

Derechos reservados

Safe Creative #0806170073499

Bitácoras

Bitacoras.com